Estaleiro Filipino inicia construção de embarcação movida a ondas

navio movido a ondas

Financiado pelo governo filipino, a embarcação teve seu batimento de quilha essa semana e é a primeira do mundo deste tipo

O projeto de um catamarã de carga híbrido está sendo executado no estaleiro Metallica nas filipinas, tendo inclusive o batimento de quilha (montagem do primeiro bloco) sendo realizado esta semana. O projeto é financiado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia (DoST) da Filipinas e terá propulsão capaz de aproveitar a energia das ondas quanto também usar gás.
O projeto é uma criação do engenheiro Jonathan Salvador, proprietário de um estaleiro de Aklanon, que fez uma parceria com a Aklan State University (ASU).

O Engenheiro Romeo Amuan, da Autoridade da Indústria Marítima (Marina), disse que os engenheiros navais de seu escritório central estavam de olho no desenvolvimento de barcos rápidos para garantir o seu sucesso. “Este projeto, quando materializado, é um grande avanço para a indústria naval no país. É o primeiro no mundo”, disse Amuan.

Características da embarcação

O navio de carga transportará 100 passageiros, quatro vans e 15 motocicletas. O casco será de aço e garantirá ao navio maior eficiência estrutural e melhor resistência das ondas. Bombas hidráulicas de ação dupla de energia das ondas serão integradas nos estabilizadores da embarcação híbrida, disse o DoST.

Os movimentos mecânicos nas bombas serão convertidos em energia elétrica que pode também ser usada para fornecer energia adicional à embarcação. Quanto mais ondas a embarcação encontrar, mais poder será produzido. A embarcação utilizará tecnologia multimotor que a impedirá de enfrentar falhas totais no motor enquanto estiver no mar, minimizando acidentes marítimos.

Ele também será construído com um design especificamente projetado para abortar a possibilidade de tombar, tornando-o praticamente inafundável e capaz de resistir a ambientes adversos em casos de mares revoltos. O país espera que o projeto esteja concluído até 2020.

Você viu que uma companhia de navegação norueguesa vai construir navios movidos a restos de peixe ? Clique aqui e conheça os detalhes !

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)