Espera e prejuízo, os desafios na atracação de navios no Porto de Santos

Falta de berços em Santos

Navios aguardam até 14 dias para atracar no Porto de Santos, cada dia custa US$ 25 mil por embarcação

A obrigatoriedade em aguardar até 14 dias por uma oportunidade de atracação, são os desafios de navios que operam granéis líquidos químicos no Porto de Santos, após a redução do limite máximo de calado de berços na Alemoa e na Ilha Barnabé. Veja mais: O setor de petróleo e gás pode experimentar um aquecimento de negócios em 2020, diz executivo.

Cada dia na espera por uma vaga equivale a US$ 25 mil por embarcação, o equivalente a aproximadamente R$ 105 mil. De acordo com as estimativas, os prejuízos dos usuários que utilizam o Porto de Santos, ultrapassam US$ 3,5 milhões, cerca de 14,7 milhões de reais.

A medida tomada na redução em três pontos de atracação foi feita por conta das obras de dragagem estarem suspensas desde abril deste ano. Esse parâmetro diz qual a profundidade máxima que uma embarcação pode atingir e continuar operando com segurança.

Veja também:

Na Ilha de Barnabé, no berço, o limite máximo do calado passou de 10,2 metros para 9 metros, redução de 1,2 m. Na Alemoa, o limite passou de 10,9 para 10,2 metros.

Ainda, na Ilha de Barnabé, houve redução no valor da profundidade para atracação na ilha. Anteriomente, eram permitidas operações de navios com até 10,4 metros e agora, só recebem embarcações com 9,5 metros abaixo da linha d’água.

O problema associado a profundidade limite tende a se agravar devido à constante escala de navios. Um navio com calado de 10,4 metros está previsto para chegar no Porto de Santos no próximo dia 15.

A operação era prevista para ser realizada na Ilha de Barnabé, mas as coisas mudaram. O começo da operação será em um ponto e depois, terminar em outro – o que envolve rebocadores e praticagem. Os custos extras previstos giram em torno de US$ 30 mil, 125,4 mil reais a mais.

Além da falta de dragagem, há a necessidade de reparos em píeres para que a situação possa ser revertida.

Posted Under
Sem categoria