Eneva projeta novos investimentos no Rio e Espírito Santo, em projetos termoelétricos a gás natural

Roberta Souza
por
-
12-02-2021 13:44:21
em Refinaria e Termoelétrica
Eneva, Rio, espírito santo, gás natural

A análise da Eneva dos novos projetos com capacidade de 5GW, são para os estado do Rio de Janeiro e Espírito Santo

A Eneva, empresa privada de geração de energia com expertise em E&P e acesso a gás onshore, está projetando realizar investimentos em novos projetos de termelétricas a gás natural de 5 GW, nos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. O diretor de Operações da Eneva, Lino Cançado, diz que “Estamos trabalhando para participar de toda a cadeia de valor da geração termoelétrica”.

ANÚNCIO

Confira também outras notícias do dia:

Projetos termelétricos

Essas usinas podem ser desenvolvidas importando gás natural liquefeito (GNL) ou mesmo construindo infraestrutura nacional de gás natural. Um desses projetos é a termelétrica Nossa Senhora de Fátima (1.355 MW), localizada na cidade de Macaé, no Rio de Janeiro, desenvolvida pela Natural Energia.

A Eneva foi autorizada pelo CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica a adquirir 75% das ações da Nossa Senhora de Fátima e fechou acordo com a BP multinacional que opera no setor petróleo e gás, para o fornecimento de gás natural liquefeito importado.

O primeiro alvo da empresa são os mercados do Norte e Nordeste, onde a Eneva busca clientes industriais interessados ​​em substituir o diesel pelo gás natural. A ideia é aproveitar a reserva de gás natural do empreendimento Azulão e aproveitar o GNL distribuído por caminhões para atender novos clientes.

Camila Schoti, gerente geral de Trading e Comercialização da Eneva, diz que “Podemos levar fornecimento contínuo para muitos clientes que estão nessa região e também contribuir para a descarbonização”.

Eneva vence disputa e arremata 7 blocos onshore da Petrobras, no Amazonas

A gigante de energia no Brasil, a Eneva, venceu a 3R Petroleum na disputa pelo conjunto de sete campos de petróleo terrestres, denominado Polo Urucu, localizado na Bacia de Solimões, no estado do Amazonas.

Segundo o informe da Petrobras, a “assinatura dos contratos de venda está sujeita ao êxito das negociações, que envolvem aspectos comerciais e contratuais da transação a serem aprovados pelas instâncias decisórias de ambas as partes”.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos