Energia solar cresce 22,5% no mundo em 2019 e Brasil lidera na América Latina, aponta Relatório Global de Renováveis

Kelly
por
-
17-06-2020 14:45:04
em Energia Renovável
energia solar, investimentos, brasil

Fonte de energia solar fotovoltaica ocupou maior parcela das renováveis, adicionando cerca de 115 GW em capacidade instalada no planeta

De acordo com o Relatório de Status Global de Renováveis (REN21), a energia solar fotovoltaica cresceu 22,5% frente ao total acumulado no mundo em 2019, adicionando mais 115 GW de capacidade instalada. Essa fonte ocupou 57% de toda a fatia das renováveis, seguida da energia eólica com 60 GW (30%) e hidrelétrica com 18 GW (8%).

ANÚNCIO

Veja também outras notícias

“A demanda pela energia fotovoltaica cresce e se espalha à medida que se torna a opção mais competitiva para produzir energia em um número crescente de regiões. Ao final de 2019, pelo menos 39 países tinham capacidade acumulada de 1 GW ou mais. No ano anterior, eram 31 países”, ressalta o documento.

Segundo o relatório, que contou com o apoio técnico regional da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o Brasil liderou o crescimento dessa fonte na América Latina, com 4,5 GW em capacidade instalada de energia solar, sendo 2,1 GW de acréscimo só no ano passado. País é seguido por México e Argentina.

O segmento que mais aumentou no ano passado no país, em termos de capacidade adicionada (1,4 GW), foi a geração distribuída, beneficiada pelos aumentos de preço da energia no Brasil e pela queda nos preços dos sistemas fotovoltaicos.

Já a geração centralizada acrescentou 650 MW em 2019, impulsionada tanto pela demanda do mercado livre de energia quanto pelos leilões da Aneel realizados no período.

“A geração distribuída já é um segmento robusto no país e, ao mesmo tempo, a expansão do mercado livre de energia e os leilões fornecem condições atrativas para investimentos em energia solar. Há grande potencial ainda inexplorado nos sistemas híbridos”, ressalta Rachel Andalaft, sócia da REA Consult.

“Está claro que a energia elétrica renovável se tornou maintream, e isso é ótimo. Mas o progresso nesse setor não deve nos levar a crer que todas as renováveis são um sucesso garantido. Os governos precisam tomar medidas além dos pacotes de recuperação econômica e precisam criar as regras e o ambiente para a transição para um sistema de energia eficiente e fundamentado em renováveis”, afirma o presidente da REN21 Arthouros Zervos.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags: