Empresas de óleo e gás buscam novos mercados e parceiros para diminuir efeitos da crise da Covid-19

Kelly
por
-
15-05-2020 16:34:57
em Petróleo, Óleo e Gás
Empresas de óleo e gás buscam novos mercados e parceiros para diminuir efeitos da crise da Covid-19 Embarcação da Edison Chouest Offshore no Porto do Açu

O esforço por alternativas para ultrapassar a crise causada pela Covid-19 tem levado às empresas de óleo e gás a buscarem novos mercados

Companhias de óleo e gás estão se reinventando para conseguir formas de atravessar a crise ocasionada pela pandemia do novo coronavírus. No evento online “Websérie Óleo e Gás”, transmitido pela Firjan na última terça-feira (13/05), três grandes empresas comentaram sobre o processo de adaptação ao momento atual.

Leia também

Entre algumas alternativas norteadoras de companhias do setor de óleo e gás, pode-se destacar a busca por novos mercados e parceiros, além do empenho para preservar equipes e garantir sua segurança para superar esse momento crítico.

A companhia BR2W, empresa brasileira focada em soluções de células de carga, constituiu uma joint venture com uma empresa referência na área médica e está desenvolvendo respiradores para fortalecer o ramo da saúde.

“Entramos nesse novo mercado a partir de uma provocação de nossa própria equipe. Se criamos soluções para óleo e gás, por que não para a medicina também? Percebemos que esse mercado é tão exigente quanto o de petróleo e gás, pois todo equipamento precisa ser seguro e eficaz. Já trabalhávamos com sistema de controle de projetos e análise de riscos, o que nos ajudou a ganhar velocidade para desenvolver os ventiladores”, informou o presidente da BR2W, Pedro Luiz de Souza Pinto Filho.

O executivo também destacou que a BR2W também tem realizado investimentos em outros players, como o da geração de energia eólica e o de mineração.

Em Macaé, a empresa SSE do Brasil, especializada em subsea, também está realizando investimentos em mineração e explorando outras alternativas de atividades industriais e parcerias para vencer a crise.

Além disso, o diretor da empresa, Barrie Lloyd, afirmou que a companhia está dando continuidade às atividades, respeitando as normas de segurança.

“Não há intenção de reduzir a equipe, até porque nossa demanda continua. Temos conseguido garantir a segurança de nosso pessoal, mantendo embarcado um pouco mais de 50% da equipe em rotação. Mas alguns serviços considerados não essenciais foram adiados. Toda crise tem início, meio e fim; e espero que estejamos nos encaminhando para um desfecho em breve”, explicou.

Em contramão da crise, Grupo Edison Chouest Offshore conquista contratos de Óleo e Gás

O diretor da Edison Chouest Offshore América Latina, Ricardo Chagas, empresa do ramo de construção e operação de embarcações, por sua vez, destacou que a companhia, localizada no Porto do Açu, conquistou novos contratos e que, mesmo com a crise, está com vagas de emprego abertas para contratação.

“Com sucesso, temos segurado nossos funcionários, que são nosso maior ativo. Estamos na contramão da crise, tentando tirar proveito dela. A grata surpresa foi que, mesmo nesse cenário de pandemia, conquistamos cinco novos contratos nas áreas de embarcação e logística”, argumentou o executivo.

Tags: