Em outubro foram abertas mais de 70 mil vagas formais no Brasil

Grande processo seletivo em Triunfo para várias áreas de trabalho

Segundo Caged, 70.852 vagas de trabalho com carteira assinada foram criadas, sétimo resultado positivo consecutivo

De acordo com o  Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (21/11), as vagas criadas no Brasil no mês de outubro somaram 1.365.054 contratações formais, contra 1.294.202 demissões. O saldo positivo de 70.852 corresponde ao sétimo mês consecutivo com mais admissões do que desligamentos com carteira assinada.

Este foi o melhor desempenho do mercado de trabalho para meses de outubro desde 2017, onde foram criadas 76.599 postos formais de trabalho. No ano passado, o valor foi de 57.733 vagas.

Veja também:

Só neste ano, já foram criadas 841.589 vagas de trabalho, valor acima do somatório do todo ano de 2018. De acordo com o anúncio do Caged, o número de empregados formais no Brasil somam 39,252 milhões.

Apesar dos números otimistas, o desemprego ainda aflige 12,4 milhões de pessoas acima de 14 anos (11,8%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Variação por setor

No acumulado do ano de 2019, até outubro todos os setores – serviço, indústria e construção civil – contrataram mais do que demitiram, somando 446.562 (serviços), 148.114 (indústria) e 124.559 (construção civil).

Na análise divulgada, o destaque foi para o comércio, que encerrou o mês de outubro com 43.972 vagas de emprego. Em seguida foram as áreas de Serviço, com 19.123 postos criados, Indústria de Transformação (8.946 cargos) e Construção Civil (7.294 vagas). O setor de Extração Mineral abriu 344 vagas formais no período.

Em contrapartida, três setores perderam postos de trabalho com carteira assinada, onde mais demitiram do que contrataram, sendo eles: Agropecuária (7.819), Serviços Industriais de Utilidade Pública (581) e Administração Pública, onde foram encerrados 427 contratos formais.

Roberta Santiago

About Roberta Santiago

Engenheira de Petróleo, Pós-Graduanda em Engenharia de Comissionamento de Unidades Industriais e com vivência no exterior, possuo experiência com criação de conteúdo voltado ao setor de óleo e gás e de infraestrutura.