Início Eletrobras: privatização da estatal deve ocorrer nas próximas semanas e trará benefícios aos cidadãos do Brasil

Eletrobras: privatização da estatal deve ocorrer nas próximas semanas e trará benefícios aos cidadãos do Brasil

12 de abril de 2022 às 17:29
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Eletrobras, privatização, Brasil
Foto: Reprodução Sputnik Brasil / Google Imagens

Segundo o ministro da Economia do Brasil, a privatização da Eletrobras está próxima de se concretizar

Na segunda-feira, dia 11 de abril de 2022, o ministro da Economia Paulo Guedes revelou durante evento que a privatização da Eletrobras está sendo concluída e deve ocorrer dentro de duas a quatro semanas. Assim, é provável que o processo de privatização da estatal do Brasil Eletrobras se encerre no próximo mês. 

De acordo com a Época Negócios, embora a ação ainda dependa da aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU), Paulo Guedes afirmou sua expectativa para que o relator do processo conclua o relatório da privatização da Eletrobras o mais breve possível. 

Nesse sentido, o ministro da Economia acrescentou: “O TCU trabalhou conosco por 2 anos em todos os problemas que poderiam existir. Todo o futuro da energia brasileira depende disso”, destacando a importância da privatização da Eletrobras para o Brasil. 

Caso a ação não se concretize, o projeto da usina nuclear de Angra 3 será cancelado, de acordo com afirmação do BNDES.

Anteriormente, Paulo Guedes já havia afirmado que a privatização da Eletrobras é essencial ao país, a fim de conquistar a independência energética brasileira. Confira:

Conheça a estatal e entenda a necessidade da privatização ao Brasil

Maior empresa do setor de energia elétric​a da América Latina, a Eletrobras é uma companhia de capital aberto, que tem como acionista majoritário o governo federal. O grupo adota estratégias direcionadas à governança e conformidade, excelência operacional, disciplina financeira, atuação sustentável e valorização das pessoas e, por meio de suas empresas e de nosso centro de desenvolvimento de pesquisas, a Eletrobras está presente em todas as regiões do Brasil.​​​

A Eletrobras se destaca como a maior empresa de produção de energia elétrica do Brasil, com capacidade geradora equivalente a cerca de 1/3 do total da capacidade instalada do país. Além disso, mais de 90% da nossa capacidade instalada vem de fontes com baixa emissão de gases de efeito estufa. A companhia conta ainda com investimentos previstos de R$ 19,756 bilhões​ entre 2018 e 2022​.

Desde 2017, já circula nos noticiários o assunto da privatização da Eletrobras. Naquela época, a gestão Temer deu início a debates oficiais sobre a privatização da empresa no Congresso Nacional, tendo proposto, inclusive, um Projeto de Lei (PL) para isso. Nesse sentido, desde 2019, o governo Bolsonaro busca aprovar também um novo projeto de privatização da Eletrobras.

O governo do Brasil afirma que a privatização será responsável por trazer benefícios para toda a população e pode diminuir a conta de luz dos consumidores residenciais já a partir deste ano, levando em conta que o setor passará a ser mais competitivo.

WEG fecha contrato bilionário com Eletrobras para fabricar 72 turbinas de 4,2 megawatts, incluindo serviços de logística, montagem, comissionamento, operação e manutenção do parque eólico da CGT, no Rio Grande do Sul

Parceria bilionária entre a WEG, uma das maiores fabricantes de turbinas e motores elétricos do mundo, e a Eletrosul, subsidiária da Eletrobras. As empresas fecharam negócio para o fornecimento de aerogeradores e serviços em um negócio que ultrapassa R$ 2 bilhões!
De acordo com o comunicado da WEG na última sexta-feira (18/02), o contrato entre as empresas prevê o fornecimento de 72 aerogeradores de 4,2 megawatts (MW), incluindo logística, montagem e comissionamento, além dos serviços de operação e manutenção ao longo da vida útil do projeto. Para saber mais, basta clicar aqui neste link e ler esta matéria do CPG completa, na íntegra.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes