Depois de Brumadinho, barragens de hidrelétricas são inspecionadas pela Aneel

Vistorias para evitar Brumadinho
 

21 usinas já foram inspecionadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica, ao todo serão inspecionadas 142 pelo Brasil, visando evitar o episódio de Brumadinho.

Decisão da vistoria foi tomada logo após o trágico episódio que envolveu a barragem de resíduos da mina de extração de minério de ferro em Brumadinho, em Minas Gerais, ocorrido em 25 de janeiro vitimando, até agora 179 pessoas.
Ao todo 142 usinas hidrelétricas de 18 estados, estão na lista da Aneel para serem inspecionada até maio, sendo que 21 delas já foram vistoriadas nos primeiros 10 dias após a publicação da decisão.

A força tarefa inclui além da Agência, órgãos reguladores estaduais e o objetivo é verificar como estão as barragens em relação á segurança.
As 21 barragens escolhidas e inspecionadas até agora eram as de risco mais alto e nenhum problema foi encontrado, sendo que oito foram inspecionadas pelos fiscais da Aneel e 13 pelas agências estaduais.

Vistorias realizadas

As 21 usinas vistoriadas pertencem aos estados do Paraná, Minas Gerais, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso, com capacidade instaladas entre 1MW, como no caso de Salesópolis (SP), operada pela Cobuccio e Almeida Energia e 1420 MW como a de Salto Santiago (PR), operada pela Engie Brasil.

A vistoria por parte dos fiscais não se limitou as condições estruturais das barragens, foi checado também os planos de segurança e o comprimento do plano emergencial das usinas, conforme a lei 12.334/2010.

A Aneel planeja realizar uma segunda fase de vistorias, assim que terminar esta etapa, onde pretende totalizar 335 empreendimentos até o fim de 2019.

As normas previstas na resolução 63/2004 preveem a emissão de um relatório completo descrevendo os itens vistoriados e as ações fazem parte de desdobramentos acontecidos após os casos de rompimento das barragens de Mariana e Brumadinho.

Eólicas e Hidrelétrica terão financiamento de 674 milhões de Reais do BNDES ! Veja aqui quais serão os empreendimentos contemplados !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships