Cervejaria Ambev pretende traçar novos rumos; empresa de bebidas deseja ser vista como “plataforma de marcas”

Roberta Souza
por
-
13-04-2022 17:23:16
em Indústria e Construção Civil
Ambev, cervejaria, empresa Foto: Reprodução Medium / Google Imagens




Empresa Ambev prevê seu futuro mais digitalizado e inovador. Para isso, a cervejaria já apostou em iniciativas como Zé Delivery e Bees

No primeiro dia do Investor Day da Ambev, dia 12 de abril, Jean Jereissati, CEO da cervejaria, declarou que “ser apenas uma companhia de bebidas não nos representa mais”. A partir disso, ele anunciou a transformação pela qual a companhia irá passar. No evento, a gestão da Ambev deve detalhar os direcionamentos dos planos da empresa para investidores e analistas.

Conhecida como a maior cervejaria de toda a América Latina, o desafio da Ambev é se transformar para permanecer em constante desenvolvimento. Jean ressaltou que a cervejaria vê a si mesma como uma “plataforma de marcas”, sendo referência em todo o contexto do setor de venda de bebidas. Para atingir a transformação almejada, o primeiro passo é a digitalização, já iniciada por apostas no metaverso.

Iniciativas inovadoras

Nesse sentido, a Ambev já possui três projetos de inovação direcionados a seus clientes mais importantes. Um deles é o aplicativo para entrega de bebidas a domicílio Zé Delivery, desenvolvido há 7 anos. Somente em dezembro de 2021, o app já atingiu quase 5 milhões de usuários ativos e tem se destacado nos levantamentos da Ambev desde que começou a pandemia.

Além dessa iniciativa, a cervejaria conta com o Bees, que é um marketplace voltado para bares e restaurantes criado em 2019. No ano passado, o aplicativo alcançou 370 mil clientes e mostra capacidade de crescimento de 80%, segundo estimativas da Ambev. Na marca Bees, há também a fintech Bees Bank, que atende empresas de pequeno e médio porte. Em cerca de dois anos, ela já possui 220 mil contas abertas e R$ 1 bilhão em TPV (total de transações de pagamento).

Os balanços revelam que as novas frentes da cervejaria possuem grande potencial de crescimento, que é o objetivo da companhia. Uma evidência da transformação de direcionamento é a estratégia de estudar o desempenho da empresa pelo retorno de capital investido, o ROIC, e deixando mais de lado o Ebitda, tradicional indicador de caixa operacional.

Projeções de crescimento da marca

Assim, o CEO da cervejaria Ambev afirmou: “Como desenvolvemos novos negócios com diferentes perfis financeiros, acreditamos que o ROIC será a melhor métrica para capturar completamente o valor de uma empresa que está se transformando”.

O avanço digital da cervejaria tem como meta fornecer diversas soluções e, dessa forma, disparar a expansão da companhia. A inspiração vem dos anos de ouro da própria empresa, quando, nos primeiros 15 anos, o Ebitda da Ambev aumentou mais de 10 vezes com a disparada do negócio.

“Porém, depois de 2015 começamos a ter alguma dificuldade. O volume de vendas estacionou, as margens se deterioraram, o Ebitda parou de crescer e nosso valor de mercado começou a refletir isso. O aspecto macroeconômico desempenhou um grande papel [nesse cenário], mas a verdade é que a indústria mudou e não nos adaptamos. Chegou a hora de evoluir o modelo de crescimento, transformar a empresa através da tecnologia”, declarou Jean Jereissati.

O maior questionamento é como instaurar essa mudança na marca. Diversos investidores, animados com o plano de ação da Ambev, elevaram as ações da empresa a mais de 3% na véspera do Investidor Day. No entanto, o desafio em explicar a estratégia da cervejaria é grande, tendo em vista que a “transformação ainda está nos estágios iniciais”, conforme explicou Lucas Lira, CFO da Ambev.

Ele ainda completou: “Estamos buscando muitas oportunidades não só no nosso negócio principal, mas também em nossas capacidades tecnológicas – que, se forem bem executadas, podem desbloquear a criação de valor de longo prazo e de forma sustentável”.

Para Lucas Lira, a iniciativa Bees é um perfeito exemplo do que a cervejaria espera para seu futuro. “É algo muito diferente em termos de modelo de negócios, que não teria espaço na Ambev tempos atrás. O Bees nos mostrou que isso é possível: acelerou o crescimento do core business nos ajudando a atender melhor os clientes. O resultado são campanhas mais inteligentes, ofertas de melhores produtos e ferramentas de gestão de receita via tecnologia. Com isso, ampliamos o alcance de distribuição não só para cerveja, mas também para bebidas não alcoólicas, alcançando novas oportunidades de negócio”.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos