CBO afreta 2 PSVs para a Queiroz Galvão Exploração e Produção

QGEP afreta PSV's anita e carolina
 

Grupo CBO assina contrato de afretamento de 2 embarcações tipo PSV para a QGEP

As embarcações tipo PSV (de apoio à plataforma), CBO Anita e CBO Carolina, prestarão serviço na campanha de perfuração no campo de Atlanta, que é operado pela QGEP com 30% de participação. O contrato foi fechado com a Queiroz Galvão Exploração e Produção e ambas as embarcações irão atuar no desenvolvimento do campo de Atlanta, na Bacia de Santos. As duas embarcações vão começar a operar no 1º trimestre do ano que vem.

A CBO opera uma frota de 23 embarcações de apoio offshore e atua em diferentes bacias petrolíferas brasileiras, dando suporte às plataformas de exploração e produção de petróleo. A atuação da companhia se concentra, principalmente, nas Bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Ceará e Potiguar.

Campo de Atlanta

O Plano de Desenvolvimento do Campo de Atlanta, aprovado pela ANP, consiste em um Sistema de Produção Antecipada – SPA, que irá produzir por um período de três anos e será seguido por um Sistema Definitivo – SD. O SPA inclui a perfuração de até três poços produtores conectados a um FPSO (Floating Production, Storage and Offloading Unit) com capacidade de produção de até 30 mil barris de óleo por dia (kbopd), enquanto o SD contempla a perfuração de poços adicionais, totalizando um sistema com 12 poços horizontais, ligados a um FPSO de 80 kbopd de capacidade. A área de desenvolvimento é de 115,920 km².

Em dezembro de 2014, a QGEP anunciou a contratação do FPSO Petrojarl I para a produção do SPA. O primeiro óleo do Campo foi produzido em maio de 2018, e atualmente possui produção média estimada de 13 kbopd, considerando os dois poços produtores equipados com árvores de natal molhadas e bombas centrífugas submersas submarinas. Esta estimativa de produção é válida até a entrada em produção do terceiro poço do Sistema de Produção Antecipada (SPA), no segundo trimestre de 2019.

Saiba mais sobre o adiamento da entrega de propostas de FPSO’s pela Petrobras.

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships