Brasil recebe semana que vem nova Fsru afretada pela Celse

Embarcação servirá a UTE Sergipe
 

FSRU da Golar LNG foi afretada pela Celse, será utilizada para abastecer a termelétrica Porto de Sergipe I e começa a viagem de caminho para o Brasil na semana que vem

A Celse (Centrais Elétricas de Sergipe) afretou até 2044 a FSRU Golar Nanook (Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação) da Golar LNG, sua sócia norueguesa, a embarcação será ancorada a 6,5 km da costa de Sergipe, onde atuará como meio de abastecimento da termelétrica Porto de Sergipe I (1.516 MW), que está em construção no município de Barra dos Coqueiros.

A FSRU está no estaleiro samsung, na Coréia do Sul, onde foi finalizada e deve iniciar sua viagem para o Brasil na semana que vem. A unidade tem 305,84 metros de comprimento e 43,44 metros de boca (largura) e tem o capacidade de se manter na mesma posição graças ao seu sistema de ancoragem que será do tipo Submerged Soft Yoke System (SSY), um sistema desenvolvido para permitir que a embarcação gire livremente (360 graus em torno do ponto de conexão) de acordo com as forças externas.

O Gás

A FSRU fará o processo de regaseificação do gás e depois todo GNL recebido pela unidade flutuante será exportado na forma de gás natural por um gasoduto de 18” que está sendo instalado pela Sapura em lâmina d’água de 20 m.

A Termelétrica

Está previsto para janeiro de 2020 o início de fornecimento de energia elétrica pela termelétrica Porto de Sergipe 1 para 26 distribuidoras de energia de todo o país e o comissionamento do empreendimento, estimado em R$ 5 bilhões, o maior investimento privado já feito em Sergipe, está programado para este ano, com finalização prevista para o final de setembro de 2019.

Vocês viram que a termelétrica do Açu recebeu financiamento do BNDES ? Leia os detalhes aqui ! 

Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships