Brasil avança na perfuração Offshore de Alto Impacto

Brasil avança na perfuração Offshore de Alto Impacto

fevereiro 14, 2019 Off Por Renato Oliveira

Exploração que envolve poços com mais de 100 milhões de barris de petróleo ou 28 bilhões de m³ de gás prevê a perfuração de quatro poços este ano no país.

Um levantamento da consultoria Westwood group atesta que o Brasil seguirá a tendência mundial em relação á exploração de poços Offshore de alto impacto em 2019.
A Petrobras está perfurando o poço Peroba e a anglo-holandesa Shell irá explorar nos blocos Sul de Gato do Mato e Alto de Cabo Frio Oeste na bacia de Santos e na bacia do Espírito Santo, a Equinor, vai perfurar o poço Monai no bloco ES-M-669.

Segundo a Westwood um poço Offshore de alto impacto é aquele que testa uma área com volume mínimo estimado de 100 milhões de barris de petróleo ou 1Tcf de gás (cerca de 28 bilhões de m³).
A consultoria afirma ainda que, em 2019, serão perfurados no mundo 76 poços de alto impacto que somarão cerca de cinco bilhões de barris de óleo equivalente.

Por se tratar de poços complexos o custo da perfuração estimado é de aproximadamente US$ 3,5 bilhões. Este valor não inclui gastos com pessoal ou dados sísmicos.

Poços de alto impacto no mundo

Dos 76 poços á serem perfurados, a metade deles estão localizados no Noroeste da Europa e na América do Sul e a francesa Total é a líder de prospecção seguida pela norueguesa Equinor.

Para se ter uma ideia da grandiosidade dos volumes, das quatro descobertas feitas em algumas semanas deste ano em poços de alto impacto corresponderam a 1/4 do volume total descoberto no mundo no ano passado.

Ainda segundo o estudo da Westwood a perfuração de um poço de alto impacto não exige custos adicionais de exploração ou desenvolvimento Offshore, como avaliação sísmica, por exemplo.

Vocês viram que a SBM Offshore, maior fornecedora de FPSOs do mundo, está pronta para aumentar sua frota, já que planeja encomendar outro casco de FPSO Fast4Ward em breve ? Clique aqui e fique informado !