BEI irá fornecer mais de US$ 650 milhões à Enel para investimentos no desenvolvimento de projetos de energia renovável no Brasil, Peru e Colômbia

Ruth Rodrigues
por
-
23-04-2022 09:15:10
em Energia Renovável
Além do Brasil, o Peru e a Colômbia serão beneficiados com o pacote de investimentos de US$ 650 milhões em projetos de energia renovável entregue pelo BEI à Enel, visando expandir a transição energética na América Latina Enel e BEI fecham parceria para desenvolver projeto milionário no ramo de energia renovável. Foto: REUTERS/Flavio Lo Scalzo




Além do Brasil, o Peru e a Colômbia serão beneficiados com o pacote de investimentos de US$ 650 milhões em projetos de energia renovável entregue pelo BEI à Enel, visando expandir a transição energética na América Latina

Recentemente, a companhia energética Enel anunciou uma parceria firmada com o Banco Europeu de Investimento (BEI) para o desenvolvimento de novos projetos de energia renovável em alguns países da América Latina. Dessa forma, até esse sábado, (23/04), sabe-se que o BEI fechou um contrato para um pacote de investimentos de US$ 650 milhões que serão aplicados no Brasil, Peru e Colômbia em empreendimentos voltados para o segmento das energias renováveis.

Pacote de investimentos do BEI em parceria com a companhia energética Enel irá beneficiar Brasil, Peru e Colômbia com novos projetos de energia renovável

A companhia energética Enel anunciou sua parceria firmada com o BEI, por meio de sua filial de desenvolvimento EIB Global, e a agência italiana de crédito à exportação Sace, para o desenvolvimento de novos projetos de energia renovável na América Latina ao longo dos próximos anos, como forma de firmar as ações do BEI no mercado internacional quanto à transição energética nos demais países, com foco no Brasil, Colômbia e Peru. 

Dessa forma, em um formato de parceria conhecido como financiamento sustainability-linked que prevê um escopo multipaís, multinegócios e multimoedas de até 600 milhões de euros (o equivalente a mais de US$ 650 milhões), a Enel poderá realizar o desenvolvimento de uma série de projetos de energia renovável nos três países. Esse é o primeiro acordo desse tipo que o BEI está realizando e, com isso, o banco pretende expandir a sua presença dentro das parcerias internacionais no segmento energético e atrair mais investidores para o ramo. 

Assim, cerca de US$ 130 milhões serão destinados ao Peru, para o desenvolvimento de projetos de energia eólica, por meio da implantação de complexos para a geração desse recurso, enquanto o restante será aplicado tanto na Colômbia quanto no Brasil. Dessa forma, o território nacional será beneficiado com um pacote milionário voltado para as energias renováveis de fonte solar e eólica, uma vez que elas possuem grande potencial no Brasil, e para projetos de energia renovável com foco na geração distribuída desse recurso. 

Plano de investimentos em projetos de energia renovável da companhia energética no Brasil, Colômbia e Peru serão essenciais para a empresa alcançar a meta de redução das emissões de carbono

O executivo Ricardo Mourinho Félix, vice-presidente do Banco Europeu de Investimentos, comentou sobre a relevância do pacote de investimentos que será aplicado em projetos de energia renovável na América Latina por meio da Enel e afirmou ainda que ”Este novo acordo com a Enel e a Sace ilustra como o BEI pretende trabalhar através do BEI Global, onde as parcerias são centrais. Também mostra nosso compromisso em promover investimentos sustentáveis e verdes no Brasil, na Colômbia e no Peru”.

Já a Enel destacou que esse é um passo de extrema importância para que ela consiga alcançar as suas metas quanto à redução nas emissões de carbono dentro do Brasil e dos demais países. A empresa pretende chegar à marca igual ou inferior a 148 gCO2eq/KWh até 2023, contribuindo assim para atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 13, da ONU, e irá intensificar ainda mais os investimentos em energia renovável nos países de atuação para conseguir chegar a esse resultado. 

Dessa forma, a parceria firmada com o BEI é uma das jogadas da empresa para expandir a sua produção de energia renovável e garantir a redução das emissões de carbono por meio dos novos projetos de geração desse recurso nos três países em questão.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.