Início Auxílio diesel vai ser criado para caminhoneiro? Veja sobre valor, quem recebe e porquê foi criado por Bolsonaro

Auxílio diesel vai ser criado para caminhoneiro? Veja sobre valor, quem recebe e porquê foi criado por Bolsonaro

2 de maio de 2022 às 10:12
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Auxílio diesel vai ser criado para caminhoneiros? Veja tudo sobre o que se sabe até agora e como vai ser o pagamento - Fonte: Canvas
Auxílio diesel vai ser criado para caminhoneiros? Veja tudo sobre o que se sabe até agora e como vai ser o pagamento – Fonte: Canvas

Durante o dia 21 de abril, feriado de Tiradentes, Jair Bolsonaro teria mandando algumas indiretas sobre a possibilidade da criação de um auxílio diesel, que serviria como incentivo para o caminhoneiro. O programa social iria contar com o valor de R$ 400 e poderia beneficiar ao menos 750 mil trabalhadores do setor.

Economistas alertam para o fato de que o diesel já está tendo uma alta acima de 65% em apenas um ano, enquanto isso, o valor do litro da gasolina está por volta de R$  7 em ao menos vinte estados brasileiros, tendo um aumento de 60%. Durante o ano passado, o setor de caminhoneiro ameaçava o governo Bolsonaro de greve, mas agora, afirmam que não é função somente do setor em se manifestar enquanto a população não toma nenhuma atitude. Por isso, estariam trabalhando normalmente mesmo após os aumentos expressivos de março. Em suma, a criação do Auxílio Diesel semelhante a esse já vinha sendo discutida pelo Ministério Da Economia, liderado atualmente por Paulo Guedes, desde o começo do ano de 2021, quando a gasolina começou a ter picos ocasionados pela Petrobras e sua tentativa de acompanhar o mercado externo. 

 A iniciativa tomada pelo governo visa diminuir os impactos que foram causados pelo aumento dos combustíveis 

A iniciativa que foi tomada pelo governo federal tem como principal objetivo diminuir os impactos que foram ocasionados pelo aumento dos combustíveis. O petróleo Brent, por exemplo, está sendo cotado a cerca de US$ 104 por cada barril durante essa segunda-feira, 02 de maio, por causa da  guerra que está acontecendo entre a Ucrânia e a Rússia. Os conflitos políticos fazem com que haja uma maior instabilidade no mercado internacional e impacte diretamente na economia brasileira, ainda mais com a tentativa da Petrobras de fazer as cobranças de cada litro tendo como base o dólar. 

Artigos recomendados

Novo aumento dos combustíveis aconteceu durante o final do mês de maio, causando novas polêmicas. Necessidade do auxílio diesel aumenta junto a pressão do governo Bolsonaro.

O novo aumento sobre o valor do litro do diesel teria entrado em vigor durante o dia 26 de abril e estava com um reajuste de ao menos 9%. Segundo Jair Bolsonaro, isso estaria sendo ocasionado devido a oferta de mercado externo e também por causa do preço do dólar, que já está voltando a flertar com a faixa de $ 5. 

O novo aumento do diesel foi bastante expressivo, saltou de R$ 3,06 para R$ 3,34. A última alta sobre o combustível teria sido realizada durante o mês de março, após estar há mais de 60 dias sem contar com nenhum tipo de reajuste, devido a um bloqueio aprovado pelo Ministério da Economia, com ênfase em fomentar a economia estável e sem tanta volatilidade. 

O governo federal está sendo pressionado para que haja a tomada de alguma atitude, ainda mais neste ano de eleição, em que deverá competir contra nomes como Luiz Inácio Lula  da Silva e Ciro Gomes. Moro é um dos candidatos que afirmou que estaria saindo da competição, após ter notado que as intenções de votos não estavam tão favoráveis como ele acreditava. 

Os caminhoneiros exigem que haja o pagamento de R$ 400 do auxílio diesel, mas somente isso não será o suficiente para evitar que estoure uma greve dentro de alguns meses. O setor pede que a aposentadoria e as regras do INSS voltem a aceitar que eles se aposentem com apenas 25 anos de contribuição em vez de 30, como é previsto pela reforma que os mesmos defendiam que fosse aplicada. 

Relacionados
Mais recentes